30.4.15

Greve continua por tempo indeterminado na Unicentro



Mais de 500 docentes estiveram presentes

Na tarde desta quinta-feira (30) os professores da Unicentro, nos campi de Guarapuava e Irati, aprovaram a continuidade da greve em uma assembleia que reuniu mais de 500 docentes, a suspensão do calendário universitário já foi aprovada e será encaminhada para os conselhos.

Atos para o esclarecimento dos motivos sobre a continuidade da paralização serão feitos, assim a comunidade poderá estar informada sobre o assunto. Porém os principais motivos já foram divulgados: os atos de violência comandados pelo Governo do Estado contra os professores e a aprovação do Projeto do Paraná Previdência.


Segundo o site Central Cultura ambas as assembleias aprovaram por unanimidade que vão solicitar aos conselhos universitários que aprovem uma moção de persona non grata aos três deputados guarapuavanos que foram favoráveis ao projeto da previdência. Segundo os docentes, os deputados Artagão de Mattos Leão Junior (PMDB), Bernardo Ribas Carli (PSDB) e Cristina Silvestri (PPS) votaram contra os servidores paranaenses e merecem o repúdio dos educadores. 


Foto: Central Cultura

29.4.15

Mais de 107 feridos em confronto entre a tropa de choque e professores


"Há pouco os(as) deputados(as) acabaram de aprovar as emendas acrescentadas ao PL 252/2015, que mexe na Paraná Previdência. No cômputo foram 31 votos favoráveis ao parecer da CCJ, e 19 contrários. E, infelizmente, proposta será votada hoje". 

Corpo de Bombeiros não confirmou nenhum óbito. Há sim, feridos(as) graves. 




Até as 17 horas de hoje, foi contabilizado 107 educadores(as) feridos(as)

Funcionários(as) da Prefeitura ajudam no socorro aos(às) feridos(as)



O governador Beto Richa deve conceder uma entrevista coletiva daqui a pouco no Chapé do Pensador.



Fonte: APP Sindicato
Fotos:Everson Bressan/SMCS

14.4.15

Exposição em homenagem ao dia do Índio é realizada em Guarapuava


Fotografias expostas no evento

Em comemoração ao dia do índio, o Centro de Artes Iracema Trinco, está sediando a exposição intitulada “Olhar diferente para entender mais”, evento que busca valorizar a cultura indígena.

Na exposição, realizada através de uma parceria entre o Departamento de Cultura de Guarapuava, a Associação de Cooperação Técnica para o Desenvolvimento Humano e o Serviço Voluntário Europeu, os visitantes podem apreciar peças artesanais feitas pelos índios. Em destaque estão objetos como balaios, roupas, artesanatos, fotografias, desenhos de artesãos e jovens da Rede Solidária Papyguá, assim como arcos e flechas.


A exposição seguirá até o dia 17 e pode ser visitada das 8h às 12h e das 13h às 17h30, de segunda à sexta-feira. Para o grupos de estudantes interessado em comparecer é preciso  realizar um agendamento pelo telefone (42) 3623-1306. O Centro de Artes fica na rua Marechal Floriano Peixoto, 1399, ao lado da Catedral


Objetos feitos de barro

Exposição fotográfica 

Roupas e acessórios usados pelos índios
Balaios e peneiras


Texto: Amanda Bastos Maciel
Fotos: Prefeitura de Guarapuava

8.4.15

Sábados Literários: uma apoteose lusitana



Em sua terceira edição, o projeto Sábados Literários está de volta. Uma ideia que só virou realidade devido a parceira entre a Unicentro, Prefeitura Municipal de Irati,  ALACs e Fundação Denise Stoklos;  ambos buscando incentivar o gosto pelo texto literário, abraçaram a causa que reúne, em Irati, um público admirador de obras literárias e palestrastes renomados.

A abertura do evento, realizado dia 28 de março, teve um público estimado em 80 pessoas e contou com a presença do  Prof. Dr. Francisco Maciel Silveira, membro titular da Cadeira de Literatura Portuguesa da Universidade de São Paulo, que ministrou uma palestra sobre o escritor Fernando Pessoa. “O professor trouxe à baila a produção poética de Alberto Caieiro, Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Bernardo Soares. Disse, ainda, aos presentes, que quem não conhece a obra de pessoa(s) deve começar pelo Álvaro de Campos. Afirmou que Pessoa foi o louco mais genial da literatura portuguesa e até hoje os estudiosos tentam entender quem foi o tal Fernando Pessoa”, afirma o professor e organizador do evento, Edson Santos.

Segundo os organizadores, os participantes se propõem a discutir, a partir de um viés literário e histórico, a literatura a partir de obras canônicas da literatura universal. Nesse sentido as palestras oferecerem aos participantes a possibilidade de contato com obras que marcaram a humanidade.

No ano anterior o projeto priorizou obras da Literatura Ocidental, agora, os organizadores estão buscando dar maior visibilidade à Literatura Portuguesa.  Sendo assim, pretendem inserir nos eventos tudo o que consideram verdadeiramente essencial na História da Literatura Portuguesa.

 O evento ocorrerá uma vez por mês no Bosque da Leitura,  na Rua Alfredo Bufren, nº 334. Centro – Irati/PR, sempre das 14h às 17h.


Programação:

Francisco Maciel Silveira e Edson Santos

Prof. Dr. Francisco Maciel Siveira (USP)
28 DE MARÇO - FERNANDO PESSOA

18 DE ABRIL - CAMÕES
Profa. Dra. Clarice Zamonaro (UEM)

30 DE MAIO - ANTERO DE QUENTAL
Profa. Dra. Nathália Ferreira Thimoteo (Unicentro)

20 DE JUNHO - JOSÉ SARAMAGO
Profa. Dra. Marlise Vaz Bridi (USP)
 
 29 DE AGOSTO - FLORBELA ESPANCA
 Profa. Dra. Maria Lúcia Dal Farra (UFS)

 26 DE SETEMBRO – ANTÓNIO GEDEÃO
 Saulo Gomes Thimóteo (UFSS)

 31 DE OUTUBRO - CAMILO CASTELO BRANCO
 Profa. Dra. Flávia Maria Corradin (USP)


 Texto: Amanda Bastos Maciel


1.4.15

A Trupe do Disco Voador


  

  

  Diversas bandas guarapuavanas já deram uma palavrinha para o Gorpa e, para não perder o costume de mostrar sempre o que anda rolando nos palcos da nossa cidade, hoje, a conversa é com a Trupe do Disco Voador, uma banda que está se destacando cada dia mais.

  A amizade feita na faculdade, aliada com alguns amigos dali e outros daqui, formou a banda, que segundo os integrantes, possui um estilo livre. “Dentro da própria cena de Guarapuava existem bandas que tem forte influência em nosso som, como a lenda viva Adoc e o bluseiro Kaio Miotti. Porém, em nossa opinião, o que diferencia a música que a gente faz, é exatamente a falta de um estilo definido”, contam.

  A Trupe já começou o ano com um novo vídeo clipe feito para a canção Nada convencional e afirmam que é apenas o começo, pois a banda já está preparando material para o lançamento de um EP. Quando pergunto aos músicos de onde vêm as inspirações, a resposta é preenchida com grandes referências: “Cada integrante traz pra roda uma grande variedade de artistas, bandas e gêneros que o influenciam. Alguns bem particulares outros em comum entre todos nós, como Os Mutantes, Secos e Molhados, um Pink Floyd da vida”, completam.

  O som dos artistas não passa despercebido, assim como seus figurinos, para quem conhece, sabe o que estou dizendo. Na descrição da banda, em um rede social, os músicos definem que “o figurino dos integrantes é baseado no conteúdo das músicas e em suas visões de mundo, incorporando desde pinturas indígenas à alegria-melancólica dos elementos circenses”.

  A banda não possui uma formação fixa, atualmente sobem ao palco: Carlos Mazepa na Bateria e Percussão, Danielle Baldissera na Voz e Percussão, Lucas Rudiero no Baixo, Luis Gustavo na Voz e Guitarra, Mariana Natali na Bateria e Percussão, Thiago Cordeiro na Guitarra e Harmonicas 
Zig Squeeze no Sorriso. 



E aí? Ficou curioso para conhecer a Trupe do Disco Voador? Clica aqui: https://www.youtube.com/watch?v=cvSgtuajWAM


Texto: Amanda Bastos Maciel
Foto: João Santos 

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |